Resenha: Três Sombras

Sinopse: “Joachim e seus pais – Louis e Lise – vivem distantes do resto do mundo. A vida é tranquila e cheia de pequenos prazeres na casinha rodeada por colinas. Mas um dia três sombras surgem no horizonte, montadas em cavalos, com capas negras e os rostos onipresente, aterrorizando a família e levando Louis à terrível conclusão de que as três entidades estão ali para buscar Joachim. Então Louis recusa-se a aceitar as engrenagens do destino, e parte com o filho em uma viagem febril e desesperada. Nessa jornada quase alegórica, retratada com o traço preciso de Cyril Pedrosa – que ora revela a inocência de um olhar, ora a ameaça à espreita – pai e filho atravessarão lugares inóspitos povoados por seres trapaceiros e imorais, enquanto tentam, de todas as maneiras possíveis, escapar do encontro com a morte.”

“Nessa paisagem de primavera, não há melhor nem pior. Os galhos com flores brotam naturalmente. Alguns são longos, alguns são curtos.”

Ganhei esse livro no meu aniversário do ano passado, e logo quando vi que se tratava de um HQ fiquei muito feliz.

Sempre gostei das artes dos HQs e na minha opinião Três Sombras possui um risco forte e marcante, tanto em expressões, quanto em paisagens e a história é tão rica quando os detalhes destas páginas.

Vou tentar descrever como enxerguei Três Sombras, sem dizer muito sobre o conteúdo, pois a surpresa e o prazer desta leitura eu deixo para que descubram sozinhos.

Joachim é um menino tranquilo que vive no campo com o pai e a mãe em meio à natureza. Sua vida é perfeita, modesta e feliz. A trama se inicia quando três sombras aparecem no horizonte, e retransformam a vida dessa humilde família.

As Três Sombras possuem uma simbologia extremamente importante no decorrer dessa história, e faz com que os mais diversos sentimentos, como amor, desespero e esperança se unam aos personagens dessa narrativa e também em nós que estamos lendo.

Apesar de não conter muito texto o livro expressa com primor tudo que há para ser dito. De uma forma singela e peculiar, Pedrosa, expôs assuntos importantes da vida humana e a forma como encaramos as mudanças e declínios que esta vida nos reserva.

Podemos aprender muito com Três Sombras. A obra está recheada de significados e valores, momentos únicos que são perfeitos e imperfeitos.

Vale à pena mergulhar nesta leitura, descobrir e entender que as coisas são como são. E mesmo que não aceitemos, temos que seguir em frente.

Fiquem atentos ao poema final do livro, acho que foi uma forma linda e sutil de terminar essa história maravilhosa.

Título: Três Sombras
Autor: Cyril Pedrosa
Editora: Quadrinhos na Cia.
Páginas: 268

{lang: 'pt-BR'}