Zoe Aggeliki e Mia Wasikowska são as mais cotadas para interpretar Johanna em ‘Em Chamas’

Além de todos os rumores sobre quem interpretará Finnick Odair em ‘Em Chamas’ (Continuação de Jogos Vorazes) a Playlist publicou que já começaram as buscas também de quem viverá Johanna Mason nas telonas.

As atrizes mais cotadas para o papel são a novata Zoe Aggeliki e a Mia Wasikowska (Foto), que estrelou a adaptação do conto Alice no País das Maravilhas de Tim Burton.

Mia Wasikowska (Esquerda) e Zoe Aggeliki (Direita)

Dizem as más línguas que a atriz Aggeliki é a preferiada para o papel, por ter apenas 18 anos.

Mas isso são só rumores. Esperamos em breve notícias concretas sobre a continuação da saga estrelada por ennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth.

{lang: 'pt-BR'}

Resenha: A Esperança – Terceiro livro da Trilogia Jogos Vorazes

O que antes era dor e destruição, não chega nem aos pés da devastação que o livro A Esperança traz ao leitor de uma forma totalmente arrebatadora.

Nesse terceiro livro da Saga Jogos Vorazes, Katniss se vê enrolada em uma trama muito maior do que qualquer conspiração já vista. E ela terá de tomar decisões importantes que mudarão não só a sua vida, como a de todos que mais ama.

O livro está recheado de batalhas externas e internas que a protagonista terá de sobreviver se quiser mudar o rumo de sua existência e toda uma nação.

A autora Suzanne Collins aperfeiçoou o que vimos, até então, em Jogos Vorazes e Em Chamas, e criou um ambiente ainda mais caótico e assustador. O livro está cheio de aventura, carnificina, sangue, medo, intrigas, questionamentos e ideais. Como não podia ser diferente, a narrativa continua sendo eletrizante e cheia de reviravoltas.

O livro nos retrata um ambiente triste de uma guerra cruel e opressora em busca da liberdade.

“…  sinto a arena ao meu redor. É como se eu jamais houvesse saído dela, na realidade.”

Confesso que enrolei bastante para terminar de ler este terceiro e último livro da série Hunger Games, estendendo ao máximo o desfecho dessa saga que se tornou incrivelmente única dentre todas que eu já li.

Cada página percorrida foi um passo a mais em direção à saudade que eu sentirei dessa história e dos personagens Peeta, Katniss e Gale.

Não quero soltar spoilers, por isso não vou contar muito sobre os acontecimentos específicos desse livro.

Mas, o que eu posso garantir é que A Esperança não decepciona a legião de fãs dessa saga. E se pudesse definir o final do livro em uma única palavra, esta seria, REMANESCENTE.

Titulo Original: Hunger Games 3 – Mockingjay
Título Nacional: Jogos Vorazes 3 – A Esperança
Editora: Rocco
Autor: Suzanne Collins
Páginas: 424

{lang: 'pt-BR'}

Crítica: Jogos Vorazes

Ontem fui assistir ao tão esperado filme Jogos Vorazes. Confesso que tive medo de me deparar com mais um longa sem comprometimento com a história e principalmente com os detalhes que envolvem o roteiro. Mas, para a minha alegria e a de fãs no mundo todo, a espera deste fenômeno da literatura, não decepcionou nas telonas.

Jogos Vorazes foi escrito pela autora Suzanne Collins e conta a história de uma sociedade distópica em um futuro não muito distante.

No início do longa ficamos sabendo sobre a guerra que ocorreu em Panem, antes conhecida como América do Norte, onde a Capital teve de lutar com os 12 Distritos existentes por seus domínios e controle absoluto de recursos e território.

Após vencer a guerra, a Capital exige todo ano que os demais Distritos entreguem em uma “colheita” pública um jovem e uma jovem de idade entre 12 e 18 anos para participarem dos Jogos Vorazes.

Estes Jogos são transmitidos ao vivo e mostram a disputa entre esses 24 jovens, onde somente um poderá sair vivo.

Katniss Everdeen, interpretada pela atriz Jennifer Lawrence, é a protagonista dessa aventura eletrizante. Ela tem apenas 16 anos e já vê seu destino enrolado nas redes da Capital, quando é levada a participar desse Jogo pela vida.

Lawrence dá um show de interpretação que em alguns momentos sentimos como se não fosse simplesmente um filme e sim, como se os Jogos Vorazes fossem reais, tamanha  intensidade de sentimentos que entrega a personagem.

Diferente do livro, conseguimos enxergar os bastidores dos Jogos, com seus idealizadores se divertindo enquanto criam obstáculos e armadilhas para dar continuidade ao que todos querem ver, morte e sangue.

O conteúdo do longa é opressor, não só pela brutalidade das cenas de crianças se matando, mas por suas duras críticas a sociedade do espetáculo e a forma como o mundo cada vez mais exige distração e consumo. Uma verdadeira banalização da vida humana.

Não vou falar muito mais para não tirar a surpresa de quem ainda não viu. Só digo que vale à pena assistir a esse filme nas telonas. E que além de um roteiro espetacular, toda a interpretação do elenco, apesar de alguns serem muito jovens, foi digna de uma menção honrosa.

Direção: Gary Ross
Roterista: Gary Ross, Suzanne Collins (Autora) e
Billy Ray
Atores prinicpais: Jennifer Lawrence, Josh Hutcherson, Liam Hemsworth, Stanley Tucci, Elizabeth Banks, Woody Harrelson e Wes Bentley.

Que a sorte esteja sempre a seu favor!

{lang: 'pt-BR'}

Resenha: Em Chamas

Anteriormente eu fiz a resenha do livro Jogos Vorazes da autora Suzanne Collins e  nela fica claro que eu, definitivamente, amei o livro.

Mas tenho que admitir que ao segurar em minhas mãos “Em Chamas” o segundo volume dessa trilogia, senti medo. Medo de me decepcionar com a continuação do que foi pra mim uma impactante leitura.

Eu pensei, nossa depois de tanta surpresa e tensão que foi Jogos Vorazes é impossível a autora superar o primeiro livro. Realmente estava descrente com relação ao prosseguimento da história.

Mas isso foi antes de conhecer o Massacre Quaternário e me ver roendo as unhas ao virar cada página.

Então, estou aqui para trazer um pouquinho do que foi “Em Chamas”.

Como fiz na resenha de Jogos Vorazes, não vou contar muito sobre o decorrer do livro para não acabar com a surpresa de quem ainda não leu.

“Em Chamas”, nome mais do que apropriado, me deixou tensa do início ao fim. Suzanne Collins conseguiu criar uma forma de prender o leitor a cada capítulo, pois ao final deles, algo surpreendente acontecia o que não me deixava largar o livro de jeito nenhum.

Após vencer os Jogos Vorazes, Katniss e Peeta se vêem à frente de decisões que irão mudar o rumo, não só de suas vidas como da vida de milhares de pessoas.

É ai que entra o tal Massacre Quaternário que eu falei logo acima, pois o evento se trata de uma comemoração especial dos Jogos Vorazes que é feita a cada 25 anos.

Diferente dos Jogos Vorazes, o Massacre Quaternário consegue ser mais cruel em todos os sentidos. Nesse segundo livro a autora nos mostra a relação humana onde alianças são formadas e outras são questionadas.

O sentimento de perda que temos em Jogos Vorazes, nos envolve com a sensação de revolta e vingança, o que esquenta ainda mais a história do segundo livro da série.

Enquanto novos personagens surgem em “Em Chamas”, nós conhecemos melhor alguns dos que nos foram apresentados em Jogos Vorazes.

Se você já leu o primeiro livro da série não perca tempo e leia logo o segundo, pois, com certeza não irá se arrepender.

“Matar ou morrer. Não há escolha.

Na arena, o mais capaz vence.

Os Jogos Vorazes continuam!”

{lang: 'pt-BR'}

Resenha: Jogos Vorazes

Pessoal, acabei de ler o livro Jogos Vorazes e posso admitir sem vergonha alguma que fui arrebatada pela intensidade dessa história escrita pela autora Suzanne Collins.

A sinopse já é de criar curiosidade em qualquer um: “Pois o livro narra uma luta mortal pela sobrevivência num futuro sombrio, encenada por crianças e transmitida ao vivo para todos os habitantes de uma nação construída nas ruínas de um lugar anteriormente conhecido como Estados Unidos”. Hoje chamada de Panem.

Katniss Everdeen, a protagonista dessa aventura eletrizante, é uma menina simples que vive da caça para sustentar a mãe e a irmã menor após a morte de seu pai. Katniss mora no Distrito 12, um dos mais abandonados pela Capital, que por sua vez controla – como ela mesma cita – com “mãos-de-ferro” todos os 12 distritos.

No dia da colheita, data comemorada pela Capital, e sinônimo de tristeza entre as famílias dos 12 distritos, Katniss se vê diante de uma decisão que mudará o rumo da sua vida para sempre.

Pois nesse dia são escolhidos em cada Distrito um menino e uma menina, estes que serão os ‘Tributos’ que representarão o seu povo nos famosos Jogos Vorazes.

Os Jogos Vorazes são promovidos todo ano pela Capital e televisionados mostrando a disputa onde somente um ‘Tributo’ poderá sair vivo.

Não vou contar muito da história para não estragar a surpresa da leitura.

Mas é incrível como a autora nos prende do início ao fim do livro. Além de fazer uma dura crítica a sociedade do espetáculo na qual vivemos atualmente.

Jogos Vorazes é instigador e opressor em seu conteúdo. Entre angústia e aventura a história nos leva a repensar o modo de vida que escolhemos e também o modo de vida que nos é imposto pela sociedade diariamente.

Admito, Jogos Vorazes é uma leitura fascinante.

Para os amantes de cinema assim como eu, saibam que o filme já está sendo produzido e tem data prevista para estreia no dia 23 de Março de 2012. Falarei mais sobre essa produção cinematográfica aqui no Cinema e Cia em breve.

E agora estou partindo para a leitura do segundo livro da saga de Jogos Vorazes, “Em Chamas”.

Beijos e até o próximo livro. =D

{lang: 'pt-BR'}