Resenha: A Hospedeira

“Melanie Stryder se recusa a desaparecer. Nosso planeta foi dominado por um inimigo que não pode ser detectado. Os humanos se tornaram hospedeiros dos invasores: suas mentes são extraídas, enquanto seus corpos permanecem intactos e prosseguem suas vidas aparentemente sem alteração. A maior parte da humanidade sucumbiu a tal processo.

Quando Melanie, um dos humanos “selvagens” que ainda restam, é capturada, ela tem certeza de que será seu fim. Peregrina, a “alma” invasora designada para o corpo de Melanie, foi alertada sobre os desafios de viver dentro de um ser humano: as emoções irresistíveis, o excesso de sensações, a persistência das lembranças e das memórias vívidas. Mas há uma dificuldade que Peregrina não esperava: a antiga ocupante de seu corpo se recusa a desistir da posse de sua mente.

Peregrina investiga os pensamentos de Melanie com o objetivo de descobrir o paradeiro dos remanescentes da resistência humana. Entretanto, Melanie ocupa a mente de sua invasora com visões do homem que ama: Jared, que continua a viver escondido. Incapaz de se separar dos desejos de seu corpo, Peregrina começa a se sentir intensamente atraída por alguém a quem foi submetida por uma espécie de exposição forçada. Quando os acontecimentos fazem de Melanie e Peregrina improváveis aliadas, elas partem em uma busca incerta e perigosa do homem que ambas amam.”

Basicamente, a sinopse do livro deixa bem claro o conteúdo literário. Mas vou acrescentar o meu ponto de vista mesmo assim…rs. ;)

Eu sou apaixonada por histórias Pós-Apocalípticas, ainda mais se estas ocorrem por invasão alienígena. Por esse motivo digo, que apesar de ser incomum juntar romance com ficção científica, a Hospedeira é um livro que acertou bem no ponto. Nada ficou demais na história, tudo teve seu peso e o equilíbrio da narrativa ficou perfeito.

A história te prende no universo de Melanie e Peregrina, te fazendo pensar como seria ficar presa dentro do seu próprio corpo, sem ter como expressar absolutamente nada ao mundo exterior.  Todos os conflitos de uma sociedade subjugada aos modos de uma nova civilização em um planeta considerado nosso é absolutamente instigante. A luta pela sobrevivência é cansativa e muito perigosa, mas apesar de toda a exaustão de um amanhã incerto, a raça humana mostra a força e a garra pra continuar existindo. Gostaria muito que, se um dia acontece algo do tipo em nosso planeta, pudéssemos lutar com a vontade com que lemos nas histórias e vemos nos filmes. =)

De resto, prefiro que vocês mesmos leiam. Sei que existem pessoas que não gostam da Saga Crepúsculo, isso vai, realmente, do gosto de cada um. Mas, peço para que não tenham preconceitos com o livro “A Hospedeira” por se tratar de uma obra da autora Stephenie Meyer, pois a história é realmente diferente. Através das palavras da autora refletimos, muitas vezes, sobre o que é ou não é ‘ser humano’. Pois isso vai muito além da nossa compreensão.

Ainda mais que, Você nunca sabe quanto tempo vai ter.”

Espero que tenham gostado e boa leitura a todo!

Livro:  A Hospedeira
Autora: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca
Páginas: 557

 

{lang: 'pt-BR'}